Pode parecer estranho querermos dar notícias sobre árvores que já arderam. Não é sobre aquelas mas sobre elas, as cerejeiras. 

E sim, também as cerejeiras podem fazer parte de finais felizes. Ficamos muito contentes por, em conjunto com os nossos maravilhosos clientes, termos contribuído para um.  

Claro que este final foi apenas um início, claro que todas as dores dos recomeços ficaram para a Ana e para o Zé, claro que a nossa ajuda foi um salpico de esperança na tempestade que lhes caiu em cima no Verão de 2017. Mas acredito que de alguma maneira ajudámos a manter a esperança e a abreviar o tempo de espera. 

Quando decidimos sugerir aos nossos clientes que se juntassem a nós na ajuda que queríamos dar à  Ana e ao Zé, tomámos, também, o compromisso de ir dando notícias. 

Muito resumidamente, a Ana e o Zé eram os nossos fornecedores de cereja. Nos incêndios de 2017 perderam a maior parte dos pomares que tinham. Em Junho arderam uns pomares na zona do Fundão e para cúmulo do azar em Setembro arderam outros na zona de Castelo Novo. Foi AQUI que falámos sobre eles a primeira vez 


E tudo aconteceu quando começavam a retirar os primeiros proveitos do pomar plantado 5 anos atrás. Foi tão complicado que precisaram de tempo. E enquanto eles se recompunham decidimos começar a campanha junto dos nossos clientes. "Cerejeiras para a Ana e para o Zé"  e "Daqui a 5 anos vamos comer cerejas " 

E correu tão bem, os nossos clientes foram tão fantásticos que dois meses depois já tínhamos 1000 árvores para lhes enviar "Já temos as cerejeiras"  

E fechámos a campanha em Janeiro de 2019 com 1530 árvores!!! "Que boa notícia para começar o ano!"



E em Fevereiro juntámos toda a equipa e rumámos ao Fundão para dar um ajuda na plantação das primeiras árvores. O Zé tinha à nossa espera umas 20 ou 30 árvores convencido de que vamos lá para fazer uma plantação simbólica. Lembro-me bem da cara dele de espanto ao ver que levámos a função a sério e plantámos 200 e tal árvores numa hora. "Cerejeiras plantadas" 

E porque volta aqui hoje? perguntarão. Porque a Ana nos enviou umas fotografias das "nossas/vossas" árvores. 

É mesmo uma enorme satisfação poder mostra-vos as lindas cerejeiras, o fruto da vossa maravilhosa ajuda. 

Só não dá para acelerar o processo. Vamos ter que esperar mais 3 anos para podermos saborear estas maravilhosas cerejas. Acredito que para nós e para todos os maravilhosos clientes que nos ajudaram a fazer acontecer vão saber que nem gingas :-)